HOME Notícias & Eventos

Notícias & Eventos

“Conviver com muitos que fazem o bem nos anima sem que percebamos.”

Festa de São João Bosco, Pai e Mestre da Juventude promete animar o Centro Social
Semana de Dom Bosco 2019

São João Bosco, é comemorado por todos aqueles que se dedicam à caridade aos pequeninos e marginalizados, sobretudo os jovens. No dia 31/01, a Igreja dedica a memória litúrgica ao aniversário de morte de Joãozinho Bosco, dia de sua entrada na casa eterna de Cristo.
Dia 16 de agosto é aniversário de nascimento de Dom Bosco, esta data também é lembrada como um dia muito especial e para isso, o Centro Social Santa Luzia, todos os anos dedica uma semana de atividades em homenagem à ele.

A semana especial tem início no domingo, 25, às 08h com uma Pedalada pela zona leste de São Paulo-SP.  Esse ano a Apoteose de Dom Bosco, ganhou novos talentos e promete ser um espetáculo, com o tema e lema: "O legado de Dom Bosco, somos Dom Bosco que caminha", o enredo contará a história de Dom Bosco e dos Salesianos, com cenário, iluminação e figurinos especiais.

 

Cronograma:

 

25.08.2019 - Pedalando com Dom Bosco

 

27.08.2019 - Cine Dom Bosco, que será realizado no Salão Dom Bosco, às 19h30 - Entrada franca

 

31.08.2019 - Apoteose 

Apresentação artística das crianças e adolescentes dos CCA's Santa Luzia e São Nicolau, com a participação dos Centros Educacionais Infantis - CEI's e CEDESP.

 

Programe-se, venha e traga a sua família!


Sobre Dom Bosco

Nasceu no dia 16 de agosto de 1815, em Becchi, na Itália, numa família de camponeses pobres. Ficou órfão de pai com dois anos. Sua mãe, Margarida, era uma mulher forte e decidida. Criou os três filhos sozinha. Um misterioso sonho marcou a vida de João Bosco aos nove anos. Os anos que se seguiram foram orientados por esse sonho. Margarida Bosco suportou humilhações e cansaços extremos para que seu filho chegasse a ser padre.

Ordenou-se sacerdote em 1841, em Turim, Itália. O mundo passava por grandes transformações. Na miséria desoladora dos subúrbios havia jovens desocupados, sem rumo, famintos. Aí o novo sacerdote identificou com quem dedicaria a sua vida. Dom Bosco faria de tudo para impedir que jovens abandonados fossem obrigados a roubar para comer e acabar nas prisões.

Reuniu esses meninos. Nasceu o primeiro Oratório, um lugar onde pudessem morar, trabalhar, rezar. Mais uma vez, sua mãe se sacrificaria. Deixou sua casa no campo e veio trabalhar como cozinheira e lavadeira dos meninos. Em 1853, começavam a funcionar as primeiras oficinas, nas quais o próprio Dom Bosco ensinava. Entre os jovens que consideram a Dom Bosco como pai e mestre, alguns pedem-lhe para “ser como ele”. Nasce assim a Congregação Salesiana, em 1854. Hoje os Salesianos estão presentes em mais de 150 países.

Em 1860, o primeiro menino de Dom Bosco ordena-se padre. No início de 1872, funda com Madre Mazzarello o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, o ramo feminino da Congregação. Dom Bosco idealizou uma grande família para se dedicar ao ensino e catequese dos meninos e meninas abandonados.

Hoje, no mundo todo, a Família Salesiana é composta, além de padres e irmãs, pelos Cooperadores, Coadjutores e os Salesianos leigos, formados em sua maioria pelos Ex-Alunos, que atuam em oratórios, escolas, dedicam-se ao ensino profissionalizante etc. Mas a maior obra que Dom Bosco deixou para a Igreja é o seu sistema de educar os jovens, baseado em três palavras: razão, religião e bondade. O santo dos jovens, morreu no dia 31 de janeiro de 1888, com 72 anos. Foi aclamado pelo Papa João Paulo II como o “Pai e Mestre da Juventude”. Dom Bosco é também o padroeiro de Brasília-DF.