HOME Notícias & Eventos

Notícias & Eventos

“Conviver com muitos que fazem o bem nos anima sem que percebamos.”

Durante a última semana de abril, as crianças dos CEI's: Jardim Nordeste, Laura Vicuña, Santa Luzia e Maria Auxiliadora vivenciaram a Feira Literária.
Centros de Educação Infantis realizam Feira Literária

Durante a última semana de abril, as crianças dos CEI's: Jardim Nordeste, Laura Vicuña, Santa Luzia e Maria Auxiliadora vivenciaram a Feira Literária. Com o objetivo de levar a criança a desenvolver a imaginação, expressar emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa, a feira foi um importante passo para estimular e desenvolver o senso crítico e imaginário dos bebês e das crianças.


A importância de ouvir histórias


Se até um adulto gosta de ouvir histórias, ou um "bom causo" contado com entusiasmo, imagine a criança que é capaz de se interessar e gostar ainda mais, já que sua capacidade de imaginar e criar é mais intensa em seu período de desenvolvimento infantil.

Você sabia que a narrativa faz parte da vida da criança desde quando ela é formada no ventre de sua mãe? Quando a mãe conversa com o bebê, explica como é o mundo do lado de fora, já está estimulando a imaginação da criança, sem contar no vínculo afetivo que ela cria com o seu filho. Após o seu nascimento através dos carinhos e das canções de ninar, histórias que mais tarde vão dando lugar às cantigas de roda, à narrativas curtas sobre crianças, animais ou natureza. Mesmo nessa etapa de desenvolvimento, crianças bem pequenas, já demonstram seu interesse pelas histórias, batendo palmas, sorrindo, sentindo medo ou imitando algum personagem. Neste sentido, ressaltamos que é fundamental para a formação da criança que ela ouça muitas histórias desde a mais tenra idade. E nós, como educadores queremos ser construtores dessa fase de descoberta e imaginação de nossas crianças.

 

Muitos especialistas falam sobre importância para as crianças de ouvir histórias, pois, é através dos livros e contos infantis que a ela enfoca a importância de escutar e recontar a história. Neste sentido, a literatura é uma peça fundamental para seu desenvolvimento. É através de uma história que se pode descobrir outros lugares, outros tempos, outros jeitos de agir e de ser, outras regras.

Quanto mais cedo a criança tiver contato com os livros e perceber o prazer que a leitura produz, maior será a probabilidade dela tornar-se um adulto leitor. Da mesma forma através da leitura a criança adquire uma postura crítico-reflexiva, extremamente relevante à sua formação cognitiva.

 

Mas, meu filho nem sabe ler, nem conhece as letras!

 

O primeiro contato da criança com um texto é realizado oralmente, quando o pai, a mãe, os avós ou outra pessoa próxima à criança conta-lhe os mais diversos tipos de histórias. A preferida, nesta fase, é a história da sua vida. A criança adora ouvir como foi que ela nasceu, ou fatos que aconteceram com ela ou com pessoas da sua família. À medida que cresce, já é capaz de escolher a história que quer ouvir, ou a parte da história que mais lhe agrada. É nesta fase, que as histórias vão tornando-se aos poucos mais extensas, mais detalhadas. A criança passa a interagir com as histórias, acrescenta detalhes, personagens ou lembra de fatos que passaram despercebidos pelo adulto. Essas histórias reais são fundamentais para que a criança estabeleça a sua identidade, e compreenda melhor as relações familiares. Outro fato relevante é o vínculo afetivo que se estabelece entre o contador das histórias e a criança. Contar e ouvir uma história perto de quem se ama é compartilhar uma experiência gostosa, na descoberta do mundo das histórias e dos livros.

Foi assim que aconteceu a nossa Feira Literária!Muitas famílias estiveram conosco e experimentaram o prazer dos Contos de Fadas, e outras histórias. Desejamos que a nossa Feira se repita muitas vezes e que possamos seguir em frente com a arte de contar e recontar histórias. E vocês, Pais e Mães, já leram para os seus filhos hoje?

Até a próxima.

 

Texto original: Brasil Escola
Adaptação: Centro Social Santa Luzia